Lauren concedeu uma entrevista para a Billboard Argentina e, conforme for liberada, atualizaremos o post com a tradução da matéria.

Já fora da Fifth Harmony, como está o processo de compor?

Bem, às vezes escrevo sozinha e outras vezes com mais duas pessoas. Eu sou muito seletiva com quem eu escrevo as músicas porque eu preciso estar alinhada com o que eu quero dizer. Eu gosto de escrever com outras pessoas porque eu não apenas compartilho o que penso, mas também aprendo e vejo como outra pessoa procura uma música. Eu sempre gosto de começar com os sons, porque isso me leva à melodia, e a melodia determina as letras. Mas às vezes as letras aparecem antes da melodia.”

Em suas redes, você mostra muito comprometido com várias causas sociais, como você combina esses sentimentos com a música para dançar?

Para mim a vida é dupla, você pode fazer as duas coisas. Ou seja, você pode estar em um nível muito sério e mostrar o que está acontecendo ao redor do mundo, independentemente da idade ou de onde venha. E, ao mesmo tempo, querer se divertir. É importante saber o que está acontecendo. Estamos em um planeta, no meio do universo, e devemos amar uns aos outros, dar amor a tudo que está ao nosso redor. Para fazer isso, é muito importante se sentir bem consigo mesmo. Eu estou explorando isso com minhas letras, descubro dia após dia o que eu gosto e o que não gosto. Não estou dizendo a ninguém para pensar como penso, mas para pensar por si. Eu gosto de encorajar as pessoas a ler, investigar o que está acontecendo em suas cabeças. Tampouco devemos nos esquecer de nos divertir e de que a vida é um carnaval. Porque é maravilhoso estar vivo e que eu também quero transmitir na minha música, quero dar-lhes esperança.”

Publicado por Barbara Ianhes em 28 de maio de 2018

FifthHarmonyBrasil.Com

• Hospedado pela equipe Flaunt Network

Fifth Harmony Brasil 2013-2017 - Alguns Direitos Reservados •