Quando as meninas do Fifth Harmony foram descrever o novo álbum, elas usaram palavras como “autêntico”, “verdadeiro” e “paixão”.
O álbum marca um grande momento para o grupo – é a primeira vez que elas possuem um controle completo do projeto, co-escreveram mais da metade do álbum, junto com produtores que escolheram a dedo.
“Eu genuinamente ouvi cada música do álbum… uma coisa que eu nunca havia feito” – disse Lauren sobre o novo projeto.
Confira o que elas disseram sobre cada música, durante a nossa entrevista:

“Down”
PRODUCED BY AMMO, DALLAS K; WRITTEN BY JUDE, AMMO, DALLAS K, GUCCI MANE

Ally: Foi muito bonito quando cantamos Down no Good Morning America. Foi a primeira música que fizemos [como um quarteto] e foi nosso single com maior debut. Nós descobrimos isso no caro, e choramos juntas. Nós estávamos tão animadas. Foi tão lindo e perfurou nossas almas. Tudo que tem acontecido depois é uma benção.

“Lonely Night”
PRODUCED BY MONSTERS & STRANGERZ; WRITTEN BY MONSTERS & STRANGERZ, JASON EVIGAN AND FIFTH HARMONY

Lauren: o que eu gosto dessa música é o alcance musical. Eu nunca ouvi uma música assim antes e isso me deixa muito feliz. A transição da produção é louca. As zonas que você vai na melodia é muito legal – e como uma apresentação vocal, de todas nós, é muito foda. A dinâmica do grupo está ligada! E o contexto da música está dando um tempo do que você precisa dele para estar ele. Ele tem que estar no ‘calibre’ certo e você está assistindo.

“Sauced Up”
PRODUCED BY HARMONY SAMUELS; WRITTEN BY HARMONY SAMUELS, CANDY SHIELDS, RYAN TOBY AND FIFTH HARMONY

Lauren: É uma música que te deixa pra cima. Ela é uma dessas músicas que quando toca na boate você vai querer dançar.

Dinah: Ela me lembra “Party” da Beyoncé. Ela te dá essa vibe – gostamos de festejar.

“Make You Mad”
PRODUZIDO POR DREAMLAB E RUFFIAN; ESCRITO POR DREAMLAB,RUFFIAN E FIFTH HARMONY

Normani: Essa é uma música estilo balada. É uma música que você realmente subestima.

Lauren: Eu simplesmente amo os versos desta canção.

“Deliver”
PRODUZIDA POR THE STEREOTYPES; ESCRITA POR THE STEREOTYPES, TAYLOR, WHITNEY PHILLIPS E FIFTH HARMONY

Dinah: Eu amo o quão madura é essa música. É o tipo de música pra quando você está dançando com o seu homem. Eu toquei umas músicas pra Taylor Sparks e quando terminamos ela tava tipo, “Você sabe que eu sei a direção que vocês estão seguindo”. Ela imediatamente falou pra pianista e escreveu algumas palavras e disse, “Vamos fazer algo um pouco maduro”. Ela estava espirituosa com todas aquelas palavras. Fiquei feliz por testemunhar isso porque é a direção que estávamos tentando tocar. Definitivamente dando a você vibes das músicas da Mariah Carey, dos anos 90 e R&B te leva até lá. Mal posso esperar para performá-la; Essa é o tipo de canção que você vai pro palco e simplesmente se desliga!

Lauren: Nós já começamos a ensaiar ela e a senti ela nos ensaios.

Dinah: Melodicamente, eu amo como ela meio que nos leva para todos os lugares.É quase um desastre criativo.

Ally: Nós queríamos colocar algo sentimental nesse álbum e nós conseguimos. Ela deixa a gente trazer nossas personalidades divertidas e nossas vozes diferentes. Nossa sensualidade nas harmonias e nas notas altas, o jeito que elas se encaixam na canção, é fantástico. Essa com certeza é o álbum do Fifth Harmony.

Normani: “Me lembra de Everlasting Love [uma música do álbum Reflection] Esse é o motivo pra eu amar tanto.

“Don’t Say You Love Me”
PRODUCED BY IAN KIRKPATRICK AND THE ELECTRIC; WRITTEN BY LISA SCINTA, IAN KIRKPATRICK AND THE ELECTRIC

Dinah: É uma música de partir o coração — Eu posso dançar com ela, eu posso chorar com ela. Eu mostrei para a minha irmã e ela disse que é como uma viagem quando você está olhando as montanhas e lagos. Ela mexe com seus sentimentos. Se você está em um relacionamento ou não, ela atinge você porque a voz da Lauren arrasa. É apenas o jeito perfeito se começar a música. Adoro o jogo de palavras: “Don’t promise me tonight without tomorrow too.” [não me prometa hoje sem prometer amanhã]. É uma legenda para o Instagram.
Lauren: É realmente uma música que tocaria na montagem de um filme.

“Angel”
PRODUCED BY SKRILLEX AND POO BEAR; WRITTEN BY POO BEAR AND SKRILLEX

Normani: Eu estou obcecada por essa música. Poo Beat e Skrillex absolutamente destruiram a minha vida com essa.

Lauren: Yeah, ela me da vida. A trajetória é foda. A letra é tão legal. O jeito que estamos cantando ela, você nunca ouviu a gente assim antes.

Dinah: Ela mostra um lado diferente da gente. Você sente a destruição — “Who said I was an angel?”

Ally: Ela é dark. Eu realmente liguei o meu alter ego para essa. Eu também acho que esse é o melhor vídeo que fizemos. É visualmente brilhante e parece que estamos no nosso elemento com muita atitude que reflete na música. Skrillex and Poo Bear são incríveis. A música e as pausas que eles fizeram me da calafrios. É uma explosão mental.

“Messy”
PRODUCED BY DREAMLAB AND RUFFIAN; WRITTEN BY DREAMLAB, RUFFIAN AND FIFTH HARMONY

Ally: Normani e eu co-escrevemos essa com Dreamlab. É uma música vulnerável e doce. Você pode ouvir nossa vulnerabilidade, literalmente, em nossas vozes e nas pausas que fazemos. E tem alguns momentos doces de harmonia.

“Bridges”
PRODUCED BY TOMMY BROWN; WRITTEN BY SEBASTIAN KOLE, ANTHONY JONES AND FIFTH HARMONY

Normani: Sinceramente, é no mínimo a minha favorita do álbum. Eu realmente amo a mensagem e o que ela apoia.

Lauren: A mensagem é tão linda. E a música é grandiosa e positiva – e algo que a gente precisava agora.

Publicado por Barbara Ianhes em 18 de agosto de 2017

FifthHarmonyBrasil.Com

• Hospedado pela equipe Flaunt Network

Fifth Harmony Brasil 2013-2017 - Alguns Direitos Reservados •