Quando o girl group se formou em 2012 na versão americana do famoso programa britânico o X Factor, ninguém sabia que a força feminina no pop ganharia tanta força em apenas 3 anos. Com o álbum de lançamento (Reflection, em fevereiro) e um single com muito sucesso (Worth It, o qual as meninas cantaram junto com Taylor Swift na 1989 tour) as cinco integrantes – Dinah Jane Hansen, Normani Hamilton, Ally Brooke Hernandez, Camila Cabello e Lauren Jauregui – embarcaram em uma tour por todo o país. E em Outubro, elas foram para o estúdio para gravar o seu segundo álbum com um dos produtores e escritores mais fortes da industria, o que inclui Stargate, Max Martin e outros.

O primeiro álbum de Fifth Harmony passava uma mensagem de poder feminino. E Hansen conta para o SPIN que a músicas que elas tem gravado ultimamente falam mais sobre coração partido e romance. “É definitivamente um outro nível para a gente,” ela disse de seu estúdio em Los Angeles, onde ela e as companheiras passaram a maior parte do tempo nesse mês. “É um lado do Fifth Harmony que ninguém nunca realmente viu. No começo de tudo estávamos muito feliz. Nosso primeiro álbum foi muito divertido. Dessa vez, nós vamos mostrar quem Fifth Harmony realmente é por trás das portas.”

Reflection também contou com a colaboração de produtores que estão no topo das charts como Stargate (Worth It), Ricky Reed (BO$$) e Harmony Samuels (Body Rock), mas Hansen diz que o grupo reforçou o som após o sucesso de Worth It.
Nós vamos usar o tipo de som que de uma maneira parece ser uma boa transição para nós,” disse a garota de 18 anos, noticiando que ela e Jauregui estão se envolvendo no processo de escrita dessa vez. “No final do dia, nós temos essas pequenas sessões de composição no estúdio. Nós estamos escrevendo sobre as nossas experiências, sobre o amor e tudo o mais. Coisas que realmente estão acontecendo no momento. Nós temos 18, 19, 22 anos, então tem muita coisa acontecendo na nossa vida. Nós estamos felizes pois finalmente vamos pode dizer o que queremos e direcionar para o que queremos. Esperamos que a audiência possa gostar.”

Com um novo single que está por vir “muito muito em breve”, Hansen descreveu 5H2 (uma hashtag que elas tem usado nos posts do instagram) como o mais pessoal até agora. “É definitivamente um álbum mais maduro” disse ela. “Nós todas passamos por um relacionamento que chegou ao fim, durante o ano. E acho que, as vezes, devemos falar mais sobre o que nós estamos passando.

Fifth Harmony conseguiu que a estrela do pop Max Martin produzisse algumas musicas do novo álbum, em varias sessões no estúdio. Hansen disse que foram produzidas 6 musicas com Max. Ela tem gravado muito nos últimos dias para conseguir completar algumas musicas – uma data de lançamento, em Dezembro, foi abandona para que o grupo tivesse todo o tempo necessário. Mas Hansen promete que o álbum irá sair no primeiro semestre de 2016 com produtores como Stargate, Victoria Monet (Reflection), Tommy Brown (Everlasting Love), Mitch Allan (Miss Movin On) e Jason Evigan (Better Together).

Temos várias musicas arrasadoras,” ela disse. “Estamos indo com algo meio com ritmo reggae e urbano. Finalmente inclui nossa etnicidade – Eu sou polinesia, nós temos uma negra, temos latinas. E nós queremos incluir isso pois é quem somos.

Elas ainda possuem algum tempo no estúdio – e alguns convidados para adicionar em algumas musicas, com uma lista de possibilidades que inclui Nicki Minaj (“Para uma das musicas do Max Martin que gravamos e esta concluída, conseguimos ouvir ela perfeitamente em uma parte,” disse Hansen), J. Cole, Travi$ Scott e Big Sean – Fifth Harmony esta usando todo o aprendizado do primeiro álbum para ajudar a tomar decisões dessa vez “Foi muito arriscado para nós lançar BO$$ como single, por causa da letra, que mencionava várias mulheres poderosas com cor [Michelle Obama, Oprah] durante todo o refrão.” disse Hansen, lembrando como algumas rádios não tocavam a musica. “Nós estávamos muito assustadas de como seria a reação para a musica, mas olhamos e analisamos melhor e decidimos inclui-lá. Nós somos muito envolvidas com o movimento ‘Black Lives Matter’, e naquele momento, achamos que seria uma ótima musica. Foi arriscado. Todos amaram. Na rádio, não se saiu muito bem pois falávamos sobre uma mulher negra poderosa, e eles tinham problemas com isso, mas estávamos felizes com o lançamento da musica, de algo que acreditávamos.

Hansen disse que dessa vez, ela e suas companheiras do Fifth Harmony, tem um voto a mais em escolher quais serão os singles do 5H2. “Reflection e Going Nowhere teriam sido singles maravilhosos pois era exatamente o tipo de som que queríamos” disse ela se referindo a essas musicas com uma melodia mais R&B. “Eu sinto que nesse álbum, é o som que teremos. Essas duas musicas eram as minha favoritas no álbum pois representava a gente. Nós não seremos essas garotas bobas felizes para sempre. Nós somos mulheres reais também.

Fonte: Spin

Tradução e Adaptação Equipe Fifth Harmony Brasil 

Publicado por Barbara Ianhes em 30 de outubro de 2015

FifthHarmonyBrasil.Com

• Hospedado pela equipe Flaunt Network

Fifth Harmony Brasil 2013-2017 - Alguns Direitos Reservados •